Cristo Redentor: o monumento que tem coração

Tempo de Leitura: 8 minutos

Atualizado em 30/04/2024 por Sylvia Leite

Busto do Cristo Redentor - Alex Petrenko em Wikimedia - BLOG LUGARES DE MEMORIAVocê sabia que o famoso Cristo Redentor, do Rio de Janeiro, tem um coração? Na verdade, tem dois: um externo, quase imperceptível, e outro interno. A informação, claro, surpreende a todos. Acostumados a admirar sua forma externa minimalista, jamais imaginaríamos encontrar semelhantes detalhes, especialmente em seu interior composto apenas de escadas, por onde é feita a manutenção, e pelas vigas que sustentam o monumento. A surpresa é ainda maior quando sabemos que o coração interno é oco e lá dentro está guardado um pergaminho com as árvores genealógicas das famílias dos engenheiros que trabalharam no projeto, como demonstração de fé e gratidão 1. Mais que isso: por meio desses dois corações, todo o Brasil foi entregue à proteção do Sagrado Coração de Jesus, durante a cerimônia de inauguração do monumento.

Como, ao longo dos anos, o Cristo Redentor tornou-se o principal ícone do Rio de Janeiro, e sua imagem passou a ser associada –  seja pelo turismo, seja pelas diversas modalidades da arte – às belezas da ‘cidade maravilhosa’, e até mesmo do Brasil, nem sempre lembramos o seu sentido religioso. Mas o Cristo Redentor é um santuário que recebe visitantes do mundo inteiro e aos seus pés existe uma capela devotada a Nossa Senhora Aparecida – a padroeira do Brasil.Coração interno do Cristo - Foto de autor não identificado - BLOG LUGARES DE MEMORIA

O Cristo Redentor e sua inspiração religiosa

Quem idealizou o monumento foi o padre lazarista francês Pierre-Marie Boss, que chegou a levar a sugestão à princesa Isabel, mas apesar de todo empenho, morreu sem saber se um dia seu sonho seria realizado. Ele também registrou seu desejo em um poema, inserido no prólogo da edição brasileira do livro “Imitação de Cristo”*, em 1903:

Ó Corcovado: lá se ergue o gigante de pedra, alcantilado, altaneiro e triste, como interrogando o horizonte imenso: – ‘Quando virá? Há quantos séculos espero. Sim, aqui está o pedestal único no mundo. Quando virá a estátua, como eu colossal – imagem de quem me fez?

Cristo visto de baixo - Foto de danilarrifotografia0 em Pixabay - BLOG LUGARES DE MEMORIAA ideia só seria retomada em 1921, por iniciativa de um religioso que esteve à frente de tudo: dom Sebastião Leme, então arcebispo do Rio de Janeiro. Mas foram os moradores da cidade que se mobilizaram para que o projeto se concretizasse.

Uma obra viabilizada pelos brasileiros

Mais de 20 mil mulheres firmaram um abaixo-assinado pedindo ao presidente Epitácio Pessoa que autorizasse a construção do monumento. O dinheiro para a obra veio de doações, mas o esforço dos profissionais engajados no projeto não foi menor que o dos voluntários. O engenheiro mestre de obras, Heitor Levy, por exemplo, morou no corcovado durante os cinco anos que o monumento levou para ser erguido.

Todos os detalhes foram cuidadosamente planejados. A escolha pelo concreto armado barateou a construção eRevestimento da estátua do Cristo com pastilhas triangulares - Foto de autor não identificado - BLOG LUGARES DE MEMORIA garantiu sua perenidade. Temia-se que, se fosse feito com estrutura metálica, pudesse ser desmontado em caso de guerra. O revestimento foi feito com pastilhas triangulares de pedra sabão, seguindo a linha geométrica da estátua concebida em estilo Art Decó.

Como está no alto de um morro, o monumento ganhou uma estrutura capaz de resistir a ventos muito fortes, inclusive a furacões da intensidade do Katrina, que causou muita destruição nos Estados Unidos, em 2005. Sua coroa de espinhos funciona como um para-raios.

A equipe, de cerca de mil pessoas, era liderada principalmente por brasileiros, comandados por Heitor da Silva Costa – autor do projeto e construtor. Além dele e de Heitor Levy, como engenheiro mestre de obras, tinha o pintor e gravurista Carlos Oswald, responsável pelos desenhos e Pedro Fernandes Vianna da Silva que atuou como fiscal.

Revestimento da estátua do Cristo com pastilhas triangulares - Foto de autor não identificado - BLOG LUGARES DE MEMORIAComo era quase obrigatório na época, os franceses também fizeram sua parte. Albert Caquot encarregou-se dos cálculos estruturais e Paul Landowski esculpiu os moldes das mãos e da cabeça, que foram trazidas ara o Brasil em pedaços. Landovski fez também uma maquete de quatro metros de altura a partir da qual se construiu o monumento final.

Os herdeiros deste último lutam na justiça pelos direitos da imagem do monumento, mas provavelmente não terão sucesso porque, segundo documentos levantados pelo GLOBO, o Cristo Redentor foi construído com base na concepção de Heitor Silva Costa que, por sua vez, cedeu seus direitos à Comissão do Monumento e à Ordem Arquidiocesana do Cristo Redentor e à Mitra Episcopal do Rio. Na cessão incluem-se também os direitos relativos à colaboração de Landovski.Cristo Redentor com escadaria e morro - Foto de Gustavo facci em Wikimedia - BLOG LUGARES DE MEMORIA

Tem italiano também nessa lista. Não exatamente na construção, mas na cerimônia de inauguração. Conta-se que as luzes estátua teriam sido acesas, nesse dia, a partir de um impulso elétrico emitido em Roma, na Itália, captado por uma estação em Dorchester, na Inglaterra, e finalmente retransmitido para o Brasil. O sinal teria sido enviado pelo cientista Guglielmo Marconi – inventor do primeiro telégrafo sem fio – e recebido, no Rio de Janeiro por uma torre localizada em Jacarepaguá e só então enviada ao mecanismo que acionou as lâmpadas. Verdade ou não, esse episódio foi relembrado na festa de 90 anos da estátua, em outubro de 20021.

Da religião à ecologia

O Cristo Redentor é o primeiro santuário a céu aberto do mundo. É, também, a terceira maior escultura de Cristo no Ocidente e a quarta no mundo, com 30 metros de altura mais oito do pedestal. Perde somente para a de Cristo Rei de Świebodzi na Polônia, com 36 metros incuindo a coroa, e a de Cristo de la Concordia na Bolívia,com 34,20 metros e para a de Cristo de Vung Tàu, no Vietnã. É, ainda, lugar de culto e peregrinação e costuma impactar os visitantes, atraindo-os para a fé  católica. O exemplo maior talvez seja o do próprio engenheiro mestre da obra, Heitor Levy, que era judeu e, na época em que estava trabalhando na construção do monumento, converteu-se ao catolicismo.

Mas o Cristo é também um lugar de ecologia. Para começar, está dentro da Floresta da Tijuca – uma unidade de conservação ambiental com quase 40 km² de extensão dentro da cidade do Rio de Janeiro. Tanto em sua construção como nas reformas, houve a preocupação em preservar o entorno e adaptar o monumento às condições locais. E, como está escrito no próprio site do monumento, suas linhas simples e proporções equilibradas, o fazem parecer ‘uma extensão do morro’.

O Cristo Redentor no cinema e na música

Vários diretores já filmaram o Cristo Redentor. Um dos títulos de maior destaque foi “Roberto Carlos em Ritmo de Aventura”, de 1968, em que o cantor aparece no braço da estátua. Entre os internacionais estão  Velozes e Furiosos 5, de 2010, o penúltimo filme da saga CrepúsculoAmanhecer – Parte 1, de 2011, e o filme de catástrofe “2012”, de 2009, em que a estátua é destruída. Este último provocou uma forte reação da Cúria do Rio de Janeiro, que é guardiã do monumento.

Na música, o Cristo também foi lembrado muitas vezes, mas as canções que permaneceram associadas à estátua foram “Corcovado” e “Samba do avião”, ambas no ritmo da Bossa Nova e compostas pelo maestro TomCristo de braços abertos - Foto de NeuzelioLima em Pixabay - BLOG LUGARES DE MEMORIA Jobim. A primeira é uma canção de amor e o monumento faz parte do cenário romântico:

Um cantinho, um violão
Esse amor, uma canção
Pra fazer feliz
A quem se ama

Muita calma pra pensar
E ter tempo pra sonhar
Da janela vê-se o Corcovado
O Redentor, que lindo…

A segunda também é uma declaração de amor, dessa vez ao Rio de Janeiro.

Cristo de costas com braços abertos - Foto de Marionmj56 em Pixabay - BLOG LUGARES DE MEMORIA

Minha alma canta
Vejo o Rio de Janeiro
Estou morrendo de saudade
Rio seu mar, praias sem fim
Rio você foi feito pra mim

Cristo Redentor
Braços abertos sobre a Guanabara

Este samba é só porque
Rio eu gosto de você..

Mais que na música e no cinema, o Cristo Redentor é usado pela publicidade na realização de homenagens ou em apoio a campanhas preventivas na área da saúde. Para cada uma, delas, o monumento é iluminado com uma ou mais cores: rosa para a prevenção do câncer de mama, vermelha para a prevenção da Aids, azul para a prevenção do diabetes, verde e vermelha contra a hepatite c.

Cristo Redentor em campanha conta a fome - Foto de Sesc Rio Divulgação - BLOG LUGARES DE MEMORIAEm 2018, uma inovação: pela primeira vez, o Cristo foi vestido. Isso ocorreu em uma campanha para alertar a população sobre a Urticária Crônica Espontânea (UCE). A moda pegou e a partir daí o uso de roupas passou a fazer parte de outros projetos. Em 2020, por exemplo, o Cristo vestiu um jaleco em homenagem aos profissionais de saúde que estavam salvando vidas na pandemia da covid-19. No mesmo ano, a estátua recebeu projeções em apoio à campanha “Mesa sem fome” que arrecadou alimentos e material de higiene em vários pontos do Estado do Rio.

Uma das sete novas maravilhas do mundo

Sete novas maravilhas do mundo - Fotos de varios autores - BLOG UGARES DEMEMORIA

Depois de tudo isso, não se podia esperar menos que a eleição do Cristo Redentor como uma das Sete Maravilhas do Mundo Moderno ao lado de Petra, Coliseu, Taj Mahal, Chichén Itzá, Machu Picchu e da Grande Muralha da China.

O concurso foi realizado pela fundação suíça New Open World, ao longo dos anos de 2005 e 2006. A disputa envolveu 200 monumentos que precisaram ultrapassar três etapas: a primeira e a última por voto popular à distância e a segunda por uma equipe de arquitetos que levaram em conta os critérios de beleza, complexidade, valor histórico, relevância cultural e significado arquitetônico.

A eleição não contou com o apoio da Unesco pelo fato de  não contribuir para a preservação dos lugares eleitos e por ter limitado os votos àqueles que tinham acesso a telefone e internet . Por outro lado, representa a opinião de mais de 100 milhões de pessoas do mundo inteiro.

Notas

  • 1 Na verdade há várias versões sobre esse pergaminho. a primeira e mais divulgada, afirma que a homenagem foi feita apenas ao engenheiro e ao mestre de obras, mas de acordo com outros registros, os homenageados teriam sido todos os trabalhadores que participaram, de alguma maneira, da construção da estátua. Já Eloy Homero de Pinho D’Ecanio, neto do engenheiro Heitor Levy, nos informou em comentário postado aqui no blog que apenas a árvore genealógica de sua família encontra-se no pergaminho.
  • 2 Leia, aqui no blog, outras matérias sobre lugares especiais do Rio de Janeiro: Floresta da Tijuca / Urca / Museu de Imagens do Inconsciente / Castelo Mourisco / Museu do Amanhã / Casa da Gávea

Para saber mais

Cristo Redentor –  Floresta da Tijuca  – Rio de Janeiro – Rio de Janeiro – Brasil – América do Sul

Texto

Fotos

Livros

Compartilhe »
Increva-se
Notificar quando
guest

20 Comentários
Avaliações misturadas ao texto
Ver todos os comentários
Sonia Maria Pedrosa Silva Cury
2 anos atrás

Um dos monumentos mais lindos do mundo, com localização perfeita. simboliza o Rio e o Brasil de um modo geral, visita obrigatória para quem vai ao Rio pela primeira vez. Se eu não me engano, na inauguração, a iluminação foi acionada de Roma. Muito bom resgatar a história da construção. Parabéns, Sylvinha!

sidneyjs
sidneyjs
2 anos atrás

Muito legal Silvinha. Tive a felicidade poucos anos atrás, de está no Cristo em um dos seus aniversários. Com direito ao bolo, e se não me falha a memória, com uma orquestra canadense, que brindou a todos com belíssimas canções.

Nathalia Geromel
Nathalia Geromel
2 anos atrás

Caracas Sylvia, já fui ao monumento do cristo redentor inúmeras vezes e nunca reparei no coração ! Que legal, adorei saber mais sobre a história, amo o Rio de Janeiro

Luciane
Luciane
2 anos atrás

Eu acho que o Cristo Redentor é o único monumento que tem coração. Acho incrível o cuidado que tiveram com cada detalhe na construção desse monumento. É impossível ir ao Rio e não visitar esse monumento. Adorei o post

Eloy Homero de Pinho D'Ecanio
Eloy Homero de Pinho D'Ecanio
Resposta a  Sylvia Leite
2 anos atrás

Sua pesquisa não condiz com a verdade no coração do Cristo Redentor do Corcovado só existe uma família a de Heitor Levy por sua conversâo ao Cristianismo depois do acidennte descrito por ele num pergaminho como prova de sua fé. Ninguém se encontra dentro do coração Pedro Viana jamais foi colocado junto ao pergaminho da arvore genealogica que se encontra no coração do Cristo Redentor Sou bisneto de Heitor Levy Eloy D’Ecanio

Deyse
Deyse
2 anos atrás

O Cristo Redentor é um monumento maravilhoso, representativo da fé e da cultura brasileira, que tem coração. Estive por lá 2 vezes com meu pai, agora preciso levar minha filha.

Ana
Ana
10 meses atrás

Muito interessante suas informações sobre o Cristo Redentor, quem vai ao Rio precisa fazer essa parada, quase obrigatória.

Cintia C.
Cintia C.
10 meses atrás

Confesso que visitei o Cristo duas vezes e nunca percebi o coração. Muito interessante conhecer a história completa aqui no seu post. Obrigada pelas informações. Visitar o Cristo é uma experiência emocionante!

Lari
Lari
9 meses atrás

Gostei do seu poste, existe muitos artigos em seu blog relacionado a este que acebei de ler gostei de seu blog.

Cintia Grininger
Cintia Grininger
7 meses atrás

O Cristo é um símbolo muito icônico do Brasil, não é mesmo? Não sabia dos detalhes nem da história de sua construção, achei tocante o detalhe do coração interno e a homenagem aos engenheiros.